Skip to content

Portugal – um olhar natural (o texto).

Abril 11, 2010

No ano internacional da biodiversidade os olhos estão colocados na defesa do património natural do planeta.
Nesta exposição os olhos estão colocados no património natural de Portugal. Mas o que é um olhar natural sobre Portugal e como se consegue?
Através da lente de João Cosme temos acesso a um mundo natural reservado apenas aos perseverantes e oculto aos nossos olhos. Estas imagens surgem após horas de observação em abrigos, após dias de preparação, surgem do conhecimento mas também de encontros fortuitos, de sorte, de estar lá à hora certa no momento mágico em que no caminho do fotógrafo se cruza um espécime raro.
Portugal – um olhar natural é também um hino ao património natural do nosso país, um património em risco de colapso pela pressão que causamos no seu habitat, seja através da construção imobiliária, seja através da caça ou do esventramento das áreas naturais por estradas e auto-estradas.

A diversidade de fauna no nosso país é imensa e a sua documentação é difícil e morosa, assim os fotógrafos de vida selvagem têm um papel importante na documentação e catalogação da nossa fauna; no entanto o seu papel pode ter um lado perverso de divulgação de informação importante para caçadores furtivos. Mas mesmo assim o seu trabalho é hoje fundamental como registo documental que nos permite conhecer um património permitindo-nos salvar o que pode ser salvo, com o risco de as gerações futuras não virem a ter acesso a este legado que a natureza nos deixa gerir.
A natureza não é nossa, não tem um “proprietário” conhecido o que nos coloca a todos como responsáveis pela sua correcta utilização e pela sua manutenção. O que me leva a perguntar porque razão alguém mata um ser vivo apenas por desporto? O que leva alguém a matar um espécime de uma espécie em vias de extinção apenas para satisfazer uma tradição desactualizada e desajustada no tempo?
Nas décadas de 70 e 80 a proliferação de armas de ar comprimido quase dizimou a população de pardais no norte do país, em abono da verdade grande parte de nós possuía uma guardada na casa dos avós para dar uns ‘tiros’. Com as consequências que se conhecem. Que em adultos a experiência não tenha repercussões na nossa forma de actuar perante a vida selvagem é inquietante. Significa que continuamos a olhar para a vida selvagem como capaz de se regenerar infinitamente, o que é francamente impossível, e como continuamos a pensar que as nossas acções não têm consequências. Afinal um pássaro morto é apenas um pássaro morto. O problema com este raciocínio é o factor escala, se cada habitante do planeta pensar assim – e somos seis biliões – não existirão pássaros suficientes para toda a gente satisfazer a sua vontade de matar qualquer coisa que voe… As nossas acções têm consequências!

João Cosme mostra-nos uma fracção desse legado, uma parte importante do que somos como país natural e que nos diferencia de tantos outros. Mostra-nos fotografias de espécies que raramente encontramos nas nossas deambulações pela natureza porque se regem por ritmos próprios, diferentes dos nossos. São espécies tão diferentes como um pica-pau ou um sapo-corredor mas é esta diversidade que nos torna ‘naturalmente’ ricos mas ao mesmo tempo responsáveis pela sua manutenção. Por tal facto esta exposição assume um papel importante na divulgação do nosso património natural mas fundamentalmente na sua preservação e defesa. Por trás destas fotografias está um trabalho importante sobre a biologia das nossas espécies e o seu papel nos nossos ecossistemas.
Para as realizar João Cosme prescindiu muitas vezes de um certo conforto, horas de espera em abrigos, imóvel, ao frio, ao calor, à chuva, para nos trazer um pedaço do que somos como país rico em biodiversidade e natureza. O papel de as defender está agora nas nossas mãos. Apenas desejo que o saibamos interpretar de acordo com o que nos é exigido como espécie racional e inteligente…

mário venda nova, 2010

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: